Dicas

Lingerie certa

Você sabia que a lingerie pode ser um poderoso aliado ou seu
pior inimigo?

Toda roupa exige um tipo certo de lingerie. São um ótimo
investimento para valorizar uma roupa especial.

Vamos ao sutiã, eles não tem que aparecer, se essa não
for a intenção.
O tamanho certo,  é aquele que dá firmeza, não aperta e
nem fica largo no seio, se marcar, opte por um sutiã sem costura.

Existem modelos multiuso, de alças removíveis, que você
pode usar como tomara que caia, frente única, um ombro ou
até mesmo com um decote profundo nas costas.

A cor coringa, é o mais próximo ao seu tom de
pele, pois assim não vai aparecer, nem mesmo com uma roupa clara.

Sutiã à mostra: preto ou colorido, é uma ótima opção para
usar com blusas bem cavadas, e, ao invés de ficar vulgar,
ganha ares descolados. Nesse caso, não use bege, se não
parece desleixo e não estilo.

Sutiã com alça de silicone: a intenção desse modelo é não
aparecer, mas, se estiver à mostra, estraga todo o visual.
  
Para modelos de roupas mais ajustadas ao corpo, ou de tecidos leves,
é necessário lingeries funcionais, modeladores, calcinhas com a cintura mais alta e largas nas laterais, no tamanho certo.
Modelos sem costura, também são uma ótima opção, sempre com a cor que mais se aproxima ao tom da pele.

Se for necessário uma forcinha, para contenção ou para modelar, aposte em body com bermuda, mas atenção no cumprimento da bermuda com relação ao vestido, ela deve ser mais curta que o vestido, ela não deve dar o menor sinal de vida.

 
 
Significado dos símbolos das etiquetas das roupas

Muitas vezes não sabemos o significado dos símbolos das etiquetas das roupas, são elas que nos ajudam a lidar com os tecidos, levando à maior durabilidade e conservação das roupas.
Aqui vão os símbolos mais usados:






 
 
Cachecol

Click e copie o link, aqui você terá 25 maneiras de usar um cachecol.


http://www.youtube.com/watch?v=5LYAEz777AU
25 maneiras de usar cachecol.

 
 
Como usar lenço:

Outras maneiras de usar lenço.

 
 
Dicas par tirar manchas de suas roupas

-Para tirar manchas de:

-Batom: Coloque um pouco de vaselina sobre a mancha, lavando em seguida com água e sabão.

-Café: Esfregue uma pedra de gelo sobre o local e depois enxugue com uma toalha branca.

-Chiclete: Esfregue um pedaço de gelo sobre a mancha até que o chiclete se desprenda.

-Tinta de caneta: Use água morna, suco de limão e leite cru.

-Vinho tinto: Mergulhe a peça numa vasilha com leite, ferva e deixe de molho até que a mancha desapareça.

-Passar roupas: É incrível a diferença que faz 1 colher de sopa de Lysoform na roupa lavada (branca ou colorida) na máquina ou no tanque. Coloque na última enxaguada, deixe de molho junto com o amaciante. O cheiro de limpeza fica muito mais ativo. Tira a gordura da roupa, mata bactérias e micróbios que vão acumulando na trama dos tecidos enquanto andamos por aí. É ótimo para a roupa das crianças.

-Para lavar roupas finas e delicadas (à mão) use shampoo. Guarde os restinhos em um vidro e utilize para tecidos finos, como seda, etc...

-Mais branco: Acabamos esquecendo que existe anil. Um tiquinho não deixa a roupa azulada, funciona.

-Com jeito de roupa saída da loja: para passar roupas brancas ou de cores claras e deixá-las com cara de primeiro uso, experimente misturar uma colher de sopa de Maizena em uns 4 dedos de álcool e coloque num borrifador. Essa mistura dá para passar umas 3 blusas ou camisas, utilize na última passada do ferro. Se aparecer umas manchinhas pequenas, nã se assuste: é só passar uma toalhinha branca, limpa, limpa ou com a mão mesmo, elas desaparecem, é apenas excesso.

-Manchas em geral: Tenha o cuidado de nunca passar a ferro uma roupa que manchou, porque o calor do ferro tende a fixar o estrago. Solucione o problema antes de passar a ferro.

 
 
Cuidados com tricôt

Se for usar a máquina de lavar, use o ciclo delicado e coloque a peça dentro de um saco apropriado para lavagem.
Nunca torcer, o correto é espremer para não deformar seu tricô.
Para garantir que não deformem, coloque-as para secar na horizontal, em cima de um tecido, evite o uso de prendedores para que não fiquem com bicos e nem estiquem.
E para guardar, não pendure o tricô em cabides, preferencialmete guarde-os dobrados e quando a estação acabar, lave-as para estarem perfeitas para o inverno seguinte.


 
 
Cuidados com sua bijouteria

-Evite perfumes, cosméticos, contato com produtos químicos e de limpeza, pois escurecem ou fazem perder o brilho da peça.
-Cremes, loções e óleos infiltram-se nos espaços entre a pedra e a base da bijouteria, deixando-a opaca.
-Não tentar dar brilho a bijouteria com qualquer tipo de abrasivo, como polidores ou pasta de dente. O ideal é usar flanela ou tecido macio para polir.
-Coloque um pedaço de giz escolar branco no porta-jóias, ele absorve a umidade e evita que as peças escureçam ou embacem.
-Não durma com suas bijouterias, pois elas podem amassar.
-Evite alergias, limpe os pinos dos brincos com álcool.
-Não use bijouteria na praia, piscina ou no banho, pois certamente irá oxidar.
-Evite o atrito entre as peças, guarde em saquinhos idividualmente.

 
 
Cuidados com seu biquini

-Lembre-se: cloro, areia, sal, bronzeadores e hidratantes acabam com o tecido e a cor da peça. Bem como o excesso de cloro das piscinas também reduz a durabilidade.
Cores cítricas tem menor resistência à luz.

-Não use:
Sabão em pó que endurece o tecido.
Água quente porque desbota.
Máquina de secar, destrói as fibras e modificam a modelagem.

-Para lavar e guardar:
Enxague a peça em água fria para eliminar o cloro ou a água salgada. Para remover as manchas, lave com sabonete neutro, eles são menos agressivos comparados aos outros sabões comuns.
Seque á sombra.
Não use ferro de passar.
Não guarde seu biquini nos saquinhos fornecidos pelas lojas, para evitar mofo e que estrague a lycra.
Guarde em lugar arejado.